I m A g E m

I m A g E m

O velho do espelho

"Por acaso, surpreendo-me no espelho:
quem é esse que me olha e é
tão mais velho do que eu?
Porém, seu rosto...é cada vez menos estranho...
Meu Deus,Meu Deus...Parece meu velho pai -
que já morreu"! (Mario Quintana)

P E S Q U I S A

sexta-feira, 28 de junho de 2013

26. A emoção e a coragem de José Paulo Bisol

Do que tu lembras quando te falam do Bisol?
Eu lembro do vice do Lula em duas eleições, do secretário de segurança do Governo Olívio sempre envolvido em polêmicas, do senador combativo e do juiz aposentado que declamava seus poemas no rádio e na TV. Bisol disputou como candidato a vice-presidente de Lula em 1989 e 1994.
Em 1989 foi alvo de várias acusações da grande imprensa que fazia denuncias e questionava sua atuação como senador. Brizola condicionou sua presença no palanque de Lula, no 2º turno da disputa, á ausência de Bisol. Em 1994 acabou sendo substituído na chapa de Lula, em plena campanha, por Aloisio Mercadante.
Como Bisol bem lembrou na entrevista abaixo, o primeiro comício de 2º turno de 1989 onde Brizola, após abrir seu apoio a Lula, participou foi o de Novo Hamburgo, no dia 05 de dezembro.



O dia em que o todo o Brasil acompanhou 
                                             os acontecimentos de Novo Hamburgo                                                       

Eu lembro desse dia e como aconteceu. Foi assim:                                                                           Depois de uma dia de reuniões em Porto Alegre, no dia 05 de dezembro, seriam realizados dois comícios em Novo Hamburgo no fim da tarde e depois, á noite, em Caxias do Sul. O clima em Novo Hamburgo era de extremo cuidado com a segurança porque a confusão no comício do Collor em Caxias do Sul (provocado pelo pessoal do Collor com camisetas do Lula) havia ocorrido poucos dias antes.
Brizola só aceitou vir a Novo Hamburgo e subir no palanque se Bisol não estivesse. Mas Bisol deslocou-se para Novo Hamburgo antes de Lula e Brizola e criou-se uma situação surreal. Bisol passou pela avenida Sete de Setembro ou imediações onde conversou com pessoas e brincou com uma criança e veio para a Câmara de Vereadores onde seria o comício. 
No primeiro turno o comício de Brizola em Novo Hamburgo havia reunido cerca de 30 mil pessoas e o comício do segundo turno, no fim da tarde, reunia quase o mesmo público.


                                    

Quando Lula, Brizola e a comitiva chegaram reuniram-se na sala da bancada do PT, no quarto andar da Câmara, enquanto Bisol era mantido no plenário no térreo que dava acesso a grande sacada que servia como palanque do comício. A tentativa de convencer Bisol a ir para Caxias do Sul - onde Brizola não iria - era dificultada por sua insistência em ficar no comício onde grande público já aguardava mesmo antes do seu início. 
Quando o comício começou Lula e Brizola desceram para o térreo enquanto Bisol, finalmente convencido, subia a serra para Caxias. O comício foi muito bonito, como foram todas as atividades de 1989 e no dia seguinte toda a imprensa nacional falou do 05 de dezembro de 1989, o dia em que o Brasil todo voltou seus olhos para Novo Hamburgo.

                                                                                     Gilnei Andrade



 
A entrevista de Bisol -

...O único partido em que me senti confortável, realizado, foi esse partido que acabo de falar: o PT daquela época. No que eu pude, eu lutei. Só não entrei pro PT naquele tempo, porque pra ser vice eu não podia entrar. Isso em 89 e 94. 

Sul21 – Na campanha de 89, houve um incidente envolvendo o senhor e o Brizola, não é verdade? Acho que foi num palanque, no Rio de Janeiro.
Bisol -
Acho que não foi no Rio. Foi aqui mesmo no Rio Grande do Sul. Acho que em Novo Hamburgo. Ele disse que não iria ao palanque em que eu estivesse. Ele me surpreendeu completamente, porque nunca tinha me dito nada. Alguém soprou alguma coisa no ouvido dele e ele acreditou. É por isso que eu digo que ele fez muita bobagem em relação à minha pessoa. Depois se arrependeu. Quando nós fizemos as pazes ele me pediu desculpas.

Sul21 – Dali para a frente ficaram amigos?
Bisol -
Ficamos distantes. Eu continuei a ser um testemunho favorável a ele, do seu momento mais importante, que foi o momento da Legalidade. Não dá para a gente gente desvalorizar o valioso porque houve uma coisa errada. Essa grandeza é mínima.

http://www.sul21.com.br/jornal/2011/09/bisol-%E2%80%9Clula-e-um-neoliberal-capitalista-ele-nao-tem-nada-de-novo%E2%80%9D/


Nenhum comentário:

Postar um comentário