I m A g E m

I m A g E m

O velho do espelho

"Por acaso, surpreendo-me no espelho:
quem é esse que me olha e é
tão mais velho do que eu?
Porém, seu rosto...é cada vez menos estranho...
Meu Deus,Meu Deus...Parece meu velho pai -
que já morreu"! (Mario Quintana)

P E S Q U I S A

quinta-feira, 14 de junho de 2007

UMA CRIANÇA MORTA A CADA 5 SEGUNDOS


A fome matou uma criança menor de 10 anos a cada cinco segundos no mundo em 2006. Também no ano passado, uma pessoa perdeu a vista a cada quatro minutos por falta de vitamina A. Os dados foram divulgados nesta quinta-feira pelo relator da ONU sobre o Direito à Alimentação, Jean Ziegler. Isso, comentou Ziegler, em um planeta que poderia alimentar normalmente, ou seja, com 2,7 mil calorias diárias, 12 bilhões de pessoas, quase o dobro da população mundial.
Segundo ele, o número de vítimas da desnutrição grave e permanente aumentou em 12 milhões em apenas um ano, passando de 842 milhões, em 2005, para 854 milhões de pessoas, o que representa um de cada seis habitantes do planeta.
Esses números constam do relatório anual entregue por Ziegler ao Conselho de Direitos Humanos (CDH) reunido em Genebra. Após apresentar esses dados, o relator da ONU defendeu que seja reconhecido o direito dos refugiados da fome de procurar asilo em outros países e que se proíba seu retorno forçado.
As situações mais terríveis de fome, informou ainda Ziegler, ocorrem atualmente na região do Chifre da África, principalmente na Somália, no norte do Quênia, na Eritréia, na República Democrática do Congo (RDC) e na região sudanesa de Darfur. A proposta de reconhecer o direito de refugiados da fome encontra forte resistência entre os países mais ricos do mundo.
A Convenção da ONU sobre Refugiados, de 1951 limita as razões para obter refúgio à perseguição por motivos políticos, étnicos ou religiosos. Jean Ziegler acusou a União Européia de ter adotado uma estratégia militar para enfrentar o problema da imigração, especialmente em relação aos africanos, criminalizando os refugiados dos países mais pobres.

Escrito por Marco Weissheimer no http://rsurgente.wordpress.com/

Nenhum comentário:

Postar um comentário