I m A g E m

I m A g E m

O velho do espelho

"Por acaso, surpreendo-me no espelho:
quem é esse que me olha e é
tão mais velho do que eu?
Porém, seu rosto...é cada vez menos estranho...
Meu Deus,Meu Deus...Parece meu velho pai -
que já morreu"! (Mario Quintana)

P E S Q U I S A

quarta-feira, 14 de março de 2007

Correio do Povo, Rádio e TV Guaíba são vendidos


Terça-feira, 13 de Março de 2007 14:24
Venda do Correio do Povo repercute na imprensa nacional




A inclusão do Correio do Povo no pacote vendido pela Empresa Jornalística Caldas Júnior à Igreja Universal do Reino de Deus, anunciada oficialmente ontem, repercutiu na imprensa nacional. Em fevereiro, o mercado foi tomado de surpresa pela compra das rádios e TV Guaíba pelos proprietários da Rede Record, mas, na época, a informação oficial era de que o jornal de 111 anos – um dos mais antigos em circulação no país – não integrava o negócio. Ontem à tarde, os profissionais do Correio do Povo foram informados de que o veículo, o edifício Hudson – prédio histórico que abriga as redações do jornal e da rádio Guaíba – e o parque gráfico, que inclui rotativas em Carazinho e São Sepé, além de Porto Alegre, também passam a pertencer ao grupo paulista. Os jornalistas também foram orientados a seguir seu trabalho normalmente e ignorar o assunto na edição de hoje da publicação, que não faz qualquer menção ao acordo.
Na imprensa local, o fato foi destaque não apenas nos veículos especializados. Zero Hora deu uma página inteira à venda do Correio do Povo, com direito a foto do tradicional prédio da empresa. Embora o diretor da Caldas Júnior, Carlos Ribeiro, tenha dito ontem a Coletiva.net que ainda não há data para a Record assumir o jornal, ZH afirma que isso acontece no próximo dia 20, quando já foi anunciado que a rede tomará o controle das emissoras. Porém, a programação da emissora paulista só deverá ser retransmitida pelo canal 2 a partir de junho, quando passa a valer a quebra do contrato com a Rede Pampa. Zero Hora também aborda o “império de comunicações” formado pela Igreja Universal.
O Jornal do Comércio citou o fato na coluna de Fernando Albrecht, sob o título ‘A ofensiva da Record’. A nota aborda as vendas da emissora e do jornal aos paulistas, o fim do acordo com a Pampa, que já resultou em demissões, e uma curiosidade: “Um contêiner com novos equipamentos para a TV Guaíba foi parar na rua Orfanatrófio, onde fica a Pampa. Engano de morro...”. Já O Sul, de propriedade da Pampa, deu uma nota curta e burocrática na página 4: ‘Correio do Povo com novos proprietários’. O site da revista Press Advertising anunciou a venda e pediu paciência aos leitores que aguardam pela edição 109 do veículo: “Teremos que refazer algumas páginas”.
O jornal nacional de economia Gazeta Mercantil repercutiu a transação no seu primeiro caderno, em matéria de seu correspondente em Porto Alegre. Assim como Zero Hora, a publicação especulou sobre o valor do pacote com as emissoras Guaíba e o Correio do Povo: ambas estimam o negócio em R$ 100 milhões. O Estado de S. Paulo contextualizou o assunto aos seus leitores e também informa que não há data para a Record assumir o jornal.

COMUNICAÇÃO Terça-feira, 13 de Março de 2007 17:00
Record tentou comprar O Sul


Antes de efetuar a compra das emissoras de rádio e televisão Guaíba, a Igreja Universal tentou adquirir a TV Pampa e, na última quinta-feira, o jornal O Sul. O presidente da Rede Pampa de Comunicação, Otávio Gadret, disse aos executivos paulistas que não se interessava nem por ouvir o valor da oferta: a publicação não está à venda. Foi a partir daí que a Rede Record optou por fechar negócio com a Empresa Jornalística Caldas Júnior, incluindo o Correio do Povo no pacote.
A revelação da tentativa de adquirir a TV Pampa e O Sul foi feita pelo vice-presidente da empresa, Paulo Sérgio Pinto. Ele também informou que a Pampa já iniciou negociações com outras redes de televisão, cujos nomes não serão revelados, pois as conversas estão sendo conduzidas com absoluto sigilo. O fato é que a emissora está como uma noiva no mercado, recebendo assédio de diferentes redes, que gostariam de contar com a estrutura da Pampa no Estado, como TV JB, Rede TV! e a própria Rede Mulher, pertencente à Universal.
Paulo Sérgio também fez questão de tranqüilizar seus colaboradores. Ontem, todo o setor de Esportes da Rede Pampa de rádio e TV foi dispensado. Segundo o vice-presidente, foram exatamente 20 profissionais, e não haverá mais demissões na casa. No lugar das atrações esportivas, a grade traz agora programação musical.


FONTE –
Site da internet http://www.coletiva.net/

Nenhum comentário:

Postar um comentário